quinta-feira, 28 de abril de 2016

Joaçabense Fausto De Lucca defende a liderança na categoria Marcas "A" correndo "em casa"

Releases de Pilotos/Equipes/Eventos - O piloto Fausto De Lucca participa neste próximo final de semana da 3ª etapa do Campeonato Catarinense de Automobilismo no Autódromo “Cavalo de Aço”, em Joaçaba, sua terra natal, e tem como objetivo manter a liderança na categoria Marcas “A”.
A partir desta etapa a novidade será a realização de duas baterias para a categoria, sendo uma prova na tarde de sábado e outra no domingo. Com isso o Campeonato terá mais emoção e serão 16 baterias pela frente até o final da temporada.
“Com esta alteração no formato do Campeonato creio que terá mais emoção para o público e para os pilotos, pois as chances passam a ser maiores para todos e constância nos resultados em todas as etapas será de essencial importância, pois serão apenas 4 descartes”, destacou Fausto.
Um dos pontos que o piloto considera fundamentais para seu bom rendimento em Joaçaba é o fato de conhecer bem a pista e ter um apoio extra nas etapas que lá são realizadas.
“Joaçaba é a pista em que aprendi a andar e onde conto com a torcida de familiares, amigos, patrocinadores e do público da região, e essa energia positiva faz muita diferença e sempre torna as corridas no “Cavalo de Aço” algo especial e sempre geram uma boa expectativa. Aliado a isso tem também toda a dedicação e o empenho que toda a diretoria do Automóvel Clube de Joaçaba estão colocando para realizar uma etapa brilhante e trazer muito público e pilotos”, encerrou Fausto, que tem o patrocínio da Scherer Distribuidor de Auto Peças, Sabó, Filtros Tecfil, Amortecedores Monroe, Axios, Sampel, Driveway, Timken, Girho’s, Auto Speed Peças e Acessórios e Madeireira Grando, Argenta e Cia.


Fausto De Lucca busca mais uma vitória na Marcas “A” correndo “em casa”.

Texto: F2 Assessoria & Comunicação
Fotos: Jimmi Torres - Barulho de Motor

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Imagem do Dia

Autódromo "Plácido Geissler", Mafra, 1985.
Paulo César Ely (Fusca 33), Carlos "Kali" Ehrat (Fusca 30), Gunnar Vollmer (Passat 22), Fernando Gessner (Fusca 9), José Augusto "Guto" Dotti (Chevette 90) e Sidney "Ney" Andrade (TL 868).

Imagem: Acervo Alex "Xerife" Fernandes

Aos aniversariantes

Os últimos dias tem sido de grande correria e pouca atenção ao blog, e por isso me desculpo com os aniversariantes por lhes prestar a homenagem assim, mas vale o registro.
Parabéns a todos!!!

25/04 - Laércio Sartorelli
25/04 - Rodrigo Dalla Bona
26/04 - Junior Batistti
27/04 - Marcelo Schreiner
27/04 - Sérgio Hubl

Imagens: Acervo pessoal Laércio Sartorelli / Acervo pessoal Rodrigo Dalla Bona / Acervo pessoal Junior Batistti / Acervo pessoal Marcelo Schreiner / Acervo pessoal Sérgio Hubl

Equipe de Lages pontua no Metropolitano e no Paranaense de Marcas e Pilotos

Releases de Pilotos/Equipes/Eventos - A dupla formada por Rafa Bastos e Gustavo Magnabosco conquista os pontos do segundo lugar mesmo depois de enfrentar problemas com o acerto do carro.
O Autódromo Internacional de Curitiba (AIC), recebeu neste final de semana provas válidas pela 2ª etapa do Metropolitano de Asfalto e 1ª do Campeonato Paranaense de Marcas e Pilotos. A equipe lageana Posto Peruzzo Racing, formada pela dupla Rafa Bastos e Gustavo Magnabosco, encerrou a rodada com bom aproveitamento, embora uma falha na alimentação do combustível durante o treino classificatório tenha deixado o time preocupado.
Nos treinos livres de sábado o Gol #09 ficou entre os quatro primeiros colocados. Os mecânicos da Roger Preparações ajustaram o carro para que ele tivesse o melhor desempenho na tomada de tempos. Tudo parecia perfeito, a melhor volta de 1min40s83 foi marcada na terceira passagem, e até então, o equipamento estava respondendo bem as habilidades do piloto. Nas voltas seguintes, a falha voltou a incomodar e o tempo da equipe foi superado por 0s259, deixando o time de Lages na segunda posição do grid de largada da Marcas A.
Os profissionais da Roger Preparações trabalharam durante boa parte da noite de sábado para solucionar o problema. No warm up, novamente a falha apareceu e os mecânicos tiveram que mexer no carro mais uma vez. Em alinhamento no grid para a primeira corrida os últimos ajustes ainda foram feitos. Dado a largada, o piloto Magnabosco defendeu a posição do dos ataques dos adversário ao mesmo tempo que tentava se aproximar do líder. Depois de 15 voltas no tempo de 29min07s015, recebeu a bandeira quadriculada em segundo lugar, a meio segundo do primeiro colado.
Na segunda corrida, Rafa Bastos, que vem se recuperando de uma lesão na vértebra, teve uma disputa acirrada com o pole position já na largada. Os dois carros estiveram lado a lado da bandeira verde até o final da reta. Na primeira curva um toque entre os dois bólidos fez com que o Gol #09 saísse da pista e perdesse quatro posições. As avarias sofridas foram na lateral direita , e Rafa Bastos pôde brigar para recuperar o posto. Em oito voltas a equipe Posto Peruzzo Racing estava no terceiro lugar na Geral e segundo na classe A, posição que manteve até cruzar a linha de chegada.
"Considerando os problemas que tivemos no acerto do Gol #09, a recuperação da minha coluna, do meu condicionamento físico comprometido por ficar muito tempo em tratamento com um colete, que impedia alguns movimentos, e depois, a confusão no final da reta, comemoramos, ainda que de maneira tímida, os pontos do segundo lugar nas duas competições. Os campeonatos estão apenas começando e temos muito trabalho pela frente. Com foco e determinação faremos belas disputas nas próximas etapas", concluiu Rafa Bastos.
Os carros voltarão a acelerar pelo Campeonato Metropolitano, no AIC, nos dias 28 e 29 de maio. Já a segunda etapa do Paranaense de Marcas e Pilotos terá prosseguimento em Londrina nos dias 09 e 10 de julho.

Rafa Bastos e Gustavo Magnabosco.

Texto: Eni Alves Santana - Pista Livre Assessoria e Comunicação
Foto: Rogenes Santana - Pista Livre

domingo, 24 de abril de 2016

Imagem do Dia

Autódromo "Vale dos Cobras", Camboriú, 1996.
Clóvis "Chulé" Concatto (Opala 17), José Carlos Franzói (Opala 71), Maurício Reuter (Opala 8), Clóvis "Koy" Bechtold (Opala 2) e Elmes Marinho (Opala 13).

Imagem: Acervo Alex "Xerife" Fernandes

Aniversariante do Dia

Hoje tem festa em São Bento do Sul por conta do Guido Greipel Jr., ex-piloto do Catarinense de Automobilismo.
Parabéns, felicidades e muitos anos de vida!

Junior...
... e o Gol 4 em Lontras.

Imagens: Acervo pessoal Guido Greipel Jr. / Acervo Alex "Xerife" Fernandes 

Aniversariantes de ontem

Ontem quem comemorou mais uma volta na vida foi o piloto Fernando Raboch e o preparador Nivaldo Avilla.
Parabéns!!!
Fernando.
Nivaldo.

Imagens: Acervo pessoal Fernando Raboch /
Daisi Fritsch - Barulho de Motor

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Imagem do Dia

Autódromo "Vale dos Cobras", Camboriú, 1993. 
Alessandro Weiss (Gol 37), João Carlos Salomão (Gol 12), João Finardi / César "Pancho" Gritti (Gol 8), Roberto "Beto" Pruner (Uno 57), Luís Carlos Frantz (Gol 14), Max Mohr (Gol 99) e Roberto "Ovo" Schramm (Voyage 119).

Imagem: Acervo Alex "Xerife" Fernandes
 

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Imagem do Dia

Autódromo "Moacir Piovesan", São José dos Pinhais, 1987. 
José Bornemann (Gol 42), Francisco "Chico" Maia (Gol 77), Angelo Plantes (Gol 79), Edison Graczyck (Passat 43), Ruslan Carta (Gol 69) e Gastão Weigert (Chevette 70).

Imagem: Acervo Alex "Xerife" Fernandes 

Metropolitano de Velocidade terá 2ª etapa no AIC

Releases de Pilotos/Equipes/Eventos - O Autódromo Internacional de Curitiba (AIC) recebe neste fim de semana (23 e 24/4) a segunda etapa do Campeonato Metropolitano de Velocidade no Asfalto 2016. O evento do Metropolitano de Curitiba será válido também pela etapa de abertura do Paranaense de Velocidade no Asfalto 2016 e disputado em duas baterias nas categorias Turismo “A” e “B”, Marcas “A” e “B”, Turismo 5000 e Fórmula Premium, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), com ingresso gratuito ao público.

As categorias Turismo 1.6 “A” e “B”, para carros carburados, contaram com 18 participantes na primeira etapa, realizada em duas baterias muito disputadas, mostrando a evolução de pilotos e equipes, que prometem para este fim de semana bons “pegas” e mais carros. Willians Peres lidera na “A” e Rafael Barranco na “B”. Nas categorias Marcas, para carros injetados, divididos em três grupos: “A” e “B”, conforme graduação do piloto junto à FPrA, a temporada 2016 também iniciou com muitas disputas entre paranaenses e catarinenses, com grandes ultrapassagens e boas provas de recuperação, reunindo 16 participantes. Os líderes são Davi Dal Pizzol na “A” e Stive Tokarski na “B”. Na categoria Turismo 5000, disputada com Omegas (antigos Stock Car), sendo os carros mais rápidos da etapa, prometem duas provas de “arrepiar” no AIC, com boas disputas entre paranaenses e catarinenses, a liderança é de Armin Kliewer.

No sábado (23/4), serão realizados treinos livres das 8h10 às 15h30 para todas as categorias, vistoria dos carros e Briefing com todos os pilotos, separados por categoria e almoço das 11h25 às 12h25. De tarde, das 15h55 às 16h10, treino classificatório da Turismo 5000. Das 16h15 às 16h30 treino classificatório da categoria Fórmula. Das 16h35 às 16h50 treino classificatório das categorias Marcas. E na sequência, das 16h55 às 17h10, treinos classificatórios das categorias Turismo 1.6. E no domingo (24/4), o evento acontece das 8 horas às 16h55, com o warm up para todas as categorias das 8 às 8h55. Às 9h25 larga a primeira prova das categorias Marcas “A” e “B”, para 30 minutos mais duas voltas. Seguida das primeiras provas da Turismo 1.6, às 10h20 (30 minutos mais duas voltas), Turismo 5000,  às 11h15 (20 minutos mais duas voltas) e Fórmula Premium, às 12h05 (20 minutos mais duas voltas). As segundas provas serão realizadas com o mesmo tempo, seguidas de pódio. Às 13h25 largam as categorias Marcas, seguidas da Turismo 1.6 às 14h35, Turismo 5000 às 15h40 e Fórmula Premium às 16h30. 

- Classificação -


Com uma etapa realizada e duas baterias disputadas, os três primeiros do Metropolitano de Velocidade no Asfalto 2016, por categoria são: Marcas “A”: 1.º) Davi Dal Pizzol (SC), 39 pontos; 2.º) Richard Heidrich (SC), 38; 3.º) Thiago Klein (SC), 25. Marcas “B”: 1.º) Stive Tokarski (PR), 44; 2.º) Edson Bueno (PR), 33; 3.º) Gustavo Dal Pizzol (SC) 27. Turismo 1.6 “A”: 1º) Willians Peres (PR), 44; 2.º) Carlos Vaz/Marcelo Cordeiro (PR), 33; 3.º) Elberto Alves (SC), 25. Turismo 1.6 “B”: 1.º) Rafael Barranco (PR), 44; 2.º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado (PR), 33; 3.º) José Pederneira (PR) e Daniel Bastos (SC), 23. E na Turismo 5000: 1.º) Armin Kliewer (PR), 44; 2.º) Marco Antonio Garcia (PR) e Richard Heidrich (SC), 30; 3.º) Anderson Andrade (PR) e Rubens Kliewer (PR), 21.

Largada 1ª corrida da Marcas

Texto e foto: Bispo Neto - MRT – Marketing Racing Team

terça-feira, 19 de abril de 2016

Imagem do Dia

Autódromo de São Carlos, 1985. 
Werner Wind (Fusca 20), Jair Gans (Fusca 70), Leonir Sangalli (Fusca 23), Rudolfo Jahn Neto (Oggi 27), Arlindo "Pelé" Donato (Fusca 4) e Gunnar Vollmer (Passat 22).

Imagem: Acervo Alex "Xerife" Fernandes 

Cicatrizada a lesão na vértebra, piloto de Lages volta a acelerar em Curitiba

Releases de Pilotos/Equipes/Eventos - Médico libera Rafa Bastos para a disputa do Metropolitano e Paranaense de Marcas e Pilotos no próximo final de semana.

As provas válidas pela segunda etapa do Campeonato Metropolitano de Asfalto de Curitiba, e pelo estadual de Marcas e Pilotos, que acontecerá no próximo final de semana, (23 e 24/04), no AIC, em Pinhais-PR, terá o carro de numeral 09, do piloto Rafa Bastos no grid da Marcas "A". A liberação do médico veio depois de constatar nos exames a cicatrização da vértebra lesionada no final de janeiro e que impediu o piloto de participar da primeira rodada do Metropolitano. Mesmo voltando a acelerar Rafa Bastos passa por um processo de transição, conhecido por "desmama", que deve durar pelo menos mais um mês. Este tratamento consiste na diminuição gradativa do uso do colete, que foi utilizado para imobilizar a coluna, e necessário para a reabilitação.

"O uso direto deste colete por quase dois meses acelerou a calcificação óssea da vértebra fraturada, por outro lado, resultou em uma atrofia muscular da região do tórax. O médico me liberou para pilotar na próxima etapa, mas não para fazer atividades físicas durante o regime de desmame. Isso significa que meu corpo ainda está debilitado em questão de preparo físico. Em função disso, possivelmente eu opte por dividir o carro com outro piloto nas provas deste final de semana com o objetivo de diminuir o meu esforço físico e não influenciar negativamente o processo de recuperação", declarou Rafa Bastos. Depois de analisar o diagnóstico do lageano, o fisioterapeuta Rafael Lupatini, que também é piloto, explicou que a lesão ocorreu porque houve uma pressão muito forte de uma vértebra em cima da outra.

"A 11ª vértebra lesionada é torácica. Os movimentos que a pilotagem exige e os solavancos do carro fazem com que a dor seja insuportável se a lesão não estiver completamente cicatrizada, além de não favorecer em nada a recuperação. A coluna vertebral funciona como o eixo principal de sustentação do aparelho locomotor e a condição clínica do piloto Rafa Bastos exigiu que essa estrutura fosse submetida à restrição funcional. O colete corretivo atrofiou os músculos da caixa torácica e o desmame fará com que, gradativamente, a vértebra volte a receber a pressão normal do corpo até que consiga um bom resultado de posicionamento sem o colete. A partir de então, ele terá que desenvolver a musculatura, de forma gradual, com exercícios e movimentos articulares, e fortalecimento abdominal. Como em qualquer outro esporte, o bom condicionamento físico é muito importante para que o piloto consiga extrair o melhor rendimento do carro", explicou Lupatini.

"A expectativa para este final de semana é de recomeço. O carro, que apresentou falhas na primeira etapa e foi pilotado por outro piloto a fim de testar o acerto, foi remontado pela equipe de mecânicos da Roger Preparações. Há uma semana uso o colete somente no período da manhã. Ainda não consigo fazer movimentos bruscos, mas estou otimista. Vou me dedicar as atividades recomendadas pelo médico e fisioterapeuta, e segundo eles, em dois meses, tanto a vértebra quanto o meu condicionamento físico estarão completamente recuperados. Enquanto isso, qualquer ponto que alcançarmos nas duas próximas etapas serão importantíssimas para o objetivo final, que é o título máximo da categoria Marcas", finalizou o piloto Rafa Bastos.

A expectativa para este final de semana é de recomeço.

Texto: Eni Alves Santana - Pista Livre Assessoria e Comunicação
Foto: Rogenes Santana - Pista Livre